Blog QMS Brasil
Museu Nacional do Rio de Janeiro em chamas

Como a ISO 45001 ajudaria a prevenir o desastre recente no Museu Nacional do Rio de Janeiro

Na noite de 08/09/2018 presenciamos um desastre que chocou o país, um incêndio que devastou o museu nacional do Rio de Janeiro e todo seu acervo. Nós profissionais de sistemas de gestão sabemos que a ISO 45001 seria um mecanismo importantíssimo para prevenir essa tragédia, explico nesse artigo como seriam esses controles.

O incêndio que devastou o Museu Nacional no Rio de Janeiro chocou a todos, felizmente não houve vítimas fatais, porém todo o acervo do museu praticamente foi destruído. A ISO 45001 é uma Norma de sistemas de gestão de segurança e a saúde ocupacional e possui mecanismos que podem ajudar organizações públicas ou privadas, como o Museu Nacional, a evitar esse tipo de tragédia.

Pontuo como primeiro mecanismo, não por coincidência, o primeiro requisito da ISO 45001, o requisito 4.1 Entendendo a organização e seu contexto, no caso do museu foi divulgado por toda mídia a dificuldade da organização em conseguir recursos pela atual conjuntura econômica do país.

Fonte: Extra Globo
Fonte: Portal Folha

Outro ponto seria a não aprovação de recursos para a implementação projeto executivo contra incêndio, portanto essas seriam questões a serem levantadas, e caso a organização atendesse esse item com a avaliação de um SWOT, essas seriam ameaças reais aos resultados pretendidos do sistema de gestão de segurança e saúde ocupacional.

Outro requisito importante na ISO 45001 para esse caso seriam os itens 6.1 Ações para abordar riscos e oportunidades, a organização deveria levantar riscos e implementar ações, claramente uma organização que não conseguiu implementar um projeto executivo de combate a incêndio possui um risco significativo de incêndio e nesse caso tomaria ações para conter ou reduzir esse risco, e outros que por ventura poderiam surgir da análise.

Outro item importante da ISO 45001 que poderia evitar o incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro é o item 6.1.3 – Determinação dos requisitos legais e outros requisitos, se foi noticiado pela mídia e informado pelos gestores do museu que havia ausência do projeto executivo e medidas preventivas contra incêndio, é fato que o conhecimento de legislação do corpo de bombeiros do estado, bem como planos de ação a curto, médio e longo prazo ajudariam na avaliação do problema e na adoção de medidas de contenção.

  • O requisito 8.1 Planejamento e controle operacional determina que as empresas certificadas em ISO 45001 devem planejar, implementar, controlar e manter procedimentos para os riscos identificados. Como vimos acima, um grande risco seria o ocorrido, o incêndio, então o Museu deveria por força da Norma adotar as medidas de controles necessárias, o que infelizmente não ocorreu.
  • O requisito 8.2 Preparação e resposta de emergência, é um requisito que trata da necessidade das empresas certificadas adotarem medidas para o assunto. Foi relatado que não havia brigada de emergência no momento do principio do incêndio, uma falha que facilmente seria identificada caso o Museu fosse certificado e testasse periodicamente seu plano de emergência, talvez uma ação para esse problema seria o treinamento dos seguranças que ficavam no Museu no período noturno, ou a falta de sprinkler, ou a falta de alarmes, e vários outros pontos que falharam na tragédia.

A mensagem que deixo nesse artigo é que as Normas de sistemas de gestão, como a ISO 45001, são ferramentas preventivas e não apenas um certificado, isso pode evitar tragédias, incidentes, melhorar processos, evitar danos na imagem e atender as legislações, e as organizações que usam as Normas com esse intuito e são certificadas já utilizam esse benefício, sugiro aplicar o mesmo em sua empresa.

Entenda a importância do Museu Nacional do Rio de Janeiro para a história do Brasil e o descaso quanto a sua conservação:

Fonte Imagem: Portal Metro Jornal.

Neifer França

Sou especialista em sistemas de gestão, formado em Tecnologia Ambiental com pós-graduação em Qualidade, Saúde, Meio Ambiente e Segurança do Trabalho. Sou gerente de negócios e auditor líder da QMS nas normas ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001 e ISO 37001.

Adicionar Comentário

Follow us